Tipos de pimenta: conheça os principais e seus benefícios para a saúde

Compartilhe!

Tipos de pimenta

Existem vários tipos de pimenta, mas a verdade é que a maioria das pessoas não conhece a fundo esse tempero e não tem noção das suas várias formas, sabores e possibilidades.

Se esse é o seu caso não se preocupe! Você está longe de ser o único e a verdade é que quase todo mundo só conhece a pimenta do reino já moída e ralada, que usa para temperar seus pratos, como se fosse a única disponível no mercado e pronto!

Veja também – Benefícios da pimenta: conheça os principais para a sua saúde

Nós queremos te mostrar, por outro lado, que esse tempero apresenta um universo de oportunidades para o seu paladar e para as suas refeições. É por isso que a seguir vamos apresentar os mais famosos tipos de pimenta, para que você os conheça e os saboreie, na medida do possível! Confira e se surpreenda!

1 – A pimenta biquinho

Pimenta biquinho

O nome dela é meigo, e tem a ver com a sua forma, que se prolonga na ponta, formando um bico esteticamente intrigante. Entre as suas principais características podemos elencar que…

  • A sua cor é vermelha;
  • O seu sabor é bem suave;
  • Ela vai bem como aperitivo, justamente por não ser tão picante.

Além disso, ela costuma ser utilizada em saladas e, também, com carnes grelhadas, combinando muito bem com o sabor desses alimentos e com a ornamentação desses pratos, tornando-os ainda mais delicados.

Ela também pode ser usada como matéria-prima para fazer uma geleia, se aproveitando justamente de sua leveza e de sua doçura, e é o tipo de receita que se encaixa bem em uma ocasião em que você esteja disposto a experimentar coisas novas e diferenciadas!

2 – A pimenta dedo-de-moça

Pimenta dedo-de-moça

Entre os tipos de pimenta mais famosos não podemos deixar de citar a dedo-de-moça, que é bem brasileira e pode ser encontrada em vários molhos tradicionalíssimos da nossa culinária!

Além disso, ela cai bem também quando é usada moída ou desidratada, e é ótima quando é colocada nos pratos na sua forma de conserva ou ainda natural, recém-colhida e fresquinha!

Veja também – Grávida pode comer pimenta? Mitos e verdades

Ela não é tão ardida quanto várias outras que citaremos nesse texto, e pode ser bem mais suave no paladar se não estiver junto às suas sementes. Costuma ser bem utilizada para condime0ntar carnes e peixes que tem muita gordura, e há quem se aventure e faça doces com essa saborosa e renomada pimenta!

3 – A pimenta rosa

Pimenta rosa

A pimenta rosa tem como sua origem o nosso país, e é conhecida por ter um sabor bastante leve, mas um aroma bem forte, e esse é certamente o seu principal atrativo e contraponto!

Talvez você esteja se perguntando porque ela é suave ao paladar e poderosa ao olfato, e o que justifica essa situação é o fato de que se trata de um fruto e não exatamente de uma pimenta, pura e simplesmente!

Ela acaba sendo utilizada, portanto, para aromatizar os pratos sobre todas as coisas, e não para modificar o seu gosto de alguma forma. É por isso que a vemos tanto em receitas de sobremesas, e é ela que integra o famoso chocolate com pimenta!

4 – A pimenta-de-cheiro

Pimenta-de-cheiro

São várias as características da pimenta-de-cheiro, o que explica que ela seja tão conhecida e tão utilizada na culinária de modo geral. Veja abaixo seus principais predicados:

  • Ela apresenta um aroma bastante forte;
  • Ela tem uma ardência que vai de leve à moderada;
  • Ela harmoniza bem com proteínas mais delicadas, como o peixe, por exemplo.

Não é por acaso que ela é tão usada na Bahia, que tem uma culinária muito focada no uso de peixes e de outros frutos do mar e, claro, também conta com uma população muito mais acostumada à ardência e ao peso desse poderoso tempero!

5 – A pimenta cumari

Pimenta Cumari

Entre os tipos de pimenta que citamos até agora é bem provável que a pimenta cumari seja uma das menos conhecidas, mas nós vamos te explicar mais ou menos como ela é:

  • Seu tamanho é pequeno;
  • Sua forma é arredondada;
  • Sua cor é vermelha;
  • Seu nível de ardência é bem alto, especialmente quando ela está madura.

Além de ser bastante picante, ela também apresenta um sabor mais amargo no fim de sua degustação, o que a torna pouco indicada quando a ideia é preparar algum tipo de molho específico! Agora, para os pratos do dia a dia ela vai muito bem e traz uma graça especial ao feijão e arroz do nosso cotidiano!

6 – A pimenta malagueta

Pimenta malagueta

A malagueta é um dos tipos de pimenta mais populares entre os apreciadores desse tipo de tempero, que reconhecem de longe a sua forma um pouco mais alongada e a sua vermelhidão forte e bastante característica!

Veja também – Pimenta emagrece? Entenda os benefícios para a boa forma!

Ela arde bastante na boca, e é por isso que não dá para exagerar na sua utilização em prato nenhum. Obviamente, ela vai muito bem em algumas receitas específicas, e é com certeza o caso do tucupi e da moqueca, para citar alguns exemplos!

7 – A pimenta caiena

Pimenta caiena

A pimenta caiena passou a existir a partir da combinação de várias outras pimentas de coloração vermelha. A sua constituição depende dos seguintes exemplares para existir:

  • Chifre-de-veado;
  • Malagueta;
  • Dedo-de-moça.

Como é de se esperar a sua ardência acaba sendo exageradamente forte, o que faz com que ela caia bem em pratos de culinárias que prezam por esse tipo de sensação! É o caso da cozinha mexicana e tailandesa, por exemplo!

8 – A pimenta-do-reino preta

Pimenta-do-reino preta

Ela é bem conhecida e é utilizada quase que mundialmente, estando muito presente nos preparos de receitas salgadas, de madeira geral. A sua ardência é normalmente moderada, então ela funciona mais como um elemento que intensifica os outros sabores do prato do que como um tempero que brilha por si só!

Veja também – Pimenta Preta: benefícios e como usar

Agora, você já conhece os 8 principais tipos de pimenta e pode aproveitar para utilizá-las nos seus futuros pratos, diversificando as suas receitas e transformando a sua forma de vivenciar a culinária! Boa sorte na empreitada e não deixe de nos contar o que achou de toda a experiência!


Compartilhe!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *