Pimenta Branca: origem e benefícios da especiaria

Compartilhe!

Pimenta branca

A pimenta é, de fato, uma das especiarias mais comercializadas em todo mundo. Isso porque, além de ser amplamente utilizada na culinária, ela oferece diversos benefícios de saúde para quem a consome.

Mas você sabe qual a origem e como é produzida essa especiaria tão popularmente conhecida?

Veja também – Pimenta do reino: conheça os benefícios e usos

Neste artigo, vamos falar especialmente da pimenta branca, abordando um pouco da história e como ela é produzida, além dos aspectos positivos que essa categoria de pimenta proporciona para as pessoas que consomem. Por isso, não deixe acompanhar esse post!

Selecionamos nesse artigo alguns tópicos relevantes, para te ajudar a entender mais sobre esse assunto. Que são:

  • Conheça um pouco da origem dessa especiaria
  • Saiba como são produzidas as pimentas brancas
  • Veja quais a melhores formas de consumir
  • Descubra quais benefícios elas podem oferecer a saúde

Conheça um pouco da origem dessa especiaria

Essa pimenta, que é produzida a partir das espigas do Piper Negrum, é conhecida em todo mundo há muitos séculos, por ter sido parte importante do comércio mundial. Isso porque ela contribuía para a conservação dos alimentos.

E, durante um longo período, as pimentas brancas chegaram a ser utilizadas até mesmo como moeda e, muitas vezes, a serem comercializadas com o mesmo valor do ouro.

Aqui no Brasil, no período colonial, essa especiaria passou a ser conhecida como pimenta do reino. Hoje em dia tem conquistado um grande espaço, pois o nosso país está entre um dos maiores produtores do mundo. E garantiu também um lugar especial na mesa da população, por seu sabor próprio e suas características que beneficiam a saúde das pessoas.

Saiba como são produzidas as pimentas brancas

Você sabia que a pimenta branca é uma das variações da pimenta do reino? E, além dela, existe também a pimenta do reino preta, vermelha e verde. O que difere essa especiaria das outras do mesmo segmento é a sua forma de processamento.

Para chegar no resultado que a torna tão atrativa em todo mundo, os frutos são colhidos durante o estágio final de amadurecimento e passam durante alguns dias a ser maceradas e debulhadas, com água e componentes que ajudam minimizar o cheiro e, também, na remoção da casca. Depois disso, elas são colocadas ao sol a fim de secarem, até estarem aptas a serem embaladas.

Veja também – Geleia de pimenta: aprenda 10 deliciosas receitas!

Esse processo de preparação da pimenta pode variar um pouco de acordo com a região e o tamanho da empresa que está fazendo a produção, mas, de um modo geral, as pimentas passam por etapas de desenvolvimentos semelhantes.

Entenda quais são suas principais características

Todas essas etapas de preparação deixam o aspecto dessa pimenta mais claro, o que faz com que ela não tenha um destaque visual tão grande nos pratos.

E apesar de ser desenvolvida a partir do mesmo fruto que a pimenta preta, os estágios de processamento proporcionam um aroma mais sutil à pimenta branca, embora essa seja uma diferença bastante pequena.

Como consumir?

Elas podem ser utilizadas tanto em grãos, trituradas e moídas durante a preparação ou finalização dos alimentos, ajudando a realçar e dar um toque picante tanto preparações salgadas como doces.

E costumam ser mais usadas em preparações de pratos claros, como peixes, sopas e carnes brancas, podendo também ser utilizada como tempero de saladas, entre outros.

Vale ressaltar que, por se tratar de uma especiaria com características picantes, deve ser consumida com moderação a fim de não se sobressair sobre os sabores dos pratos, mas apenas realçar, sempre de acordo com o gosto de cada pessoa.

Benefícios da pimenta branca

Além de ser uma boa aliada durante a preparação dos alimentos, a pimenta branca oferece diversos benefícios à saúde, como por exemplo:

  • Ação analgésica e anti-inflamatória;
  • Ajuda na prevenção do câncer;
  • Auxilia na absorção de vitaminas B e C nas refeições;
  • Contribui para o combate à hipertensão e obesidade;
  • Colabora com o processo de emagrecimento;
  • É fonte de fibras e tem teor de cálcio elevado;
  • Ajuda também na digestão.

Além desses, existem outros benefícios relacionados ao consumo da pimenta que fazem com que ela seja considerada por muitos como um remédio natural.

Mas, para conseguir aproveitar ao máximo e até potencializar as ações positivas da pimenta no organismo, é importante aliar o consumo a uma alimentação balanceada e práticas de atividades físicas.

Afinal, quando falamos de saúde, é sempre importante manter hábitos de vida saudáveis, a fim de conseguir obter todas os benéficos oferecidos pelos alimentos, em especial pela pimenta branca.

Efeitos colaterais

Apesar de oferecer tantos aspectos positivos à saúde, como a maioria dos alimentos, é essencial comer de forma moderada. Isso porque o consumo em excesso da pimenta pode causar, em alguns casos, irritação na parede do estômago, em especial, para pessoas que já têm maior propensão a isso.

Outra dica dos especialistas em nutrição é que o ideal é consumir a pimenta branca triturada e não moída, para aproveitar todo potencial dessa especiaria e, também, para evitar que suas pequenas texturas fiquem presas a parede do estômago.

Veja também – Pimenta Rosa: benefícios para a saúde e como consumir

Além disso, pessoas que também não têm o hábito de utilizar a pimenta em suas preparações no dia a dia e passam a consumir também de forma exagerada a pimenta tendem a sentir um desconforto.

Mas vale ressaltar que, como cada organismo reage diferente, existem pessoas que têm uma tolerância muito maior aos compostos encontrados na pimenta e, por isso, podem ingerir em uma quantidade maior sem trazem danos a sua saúde. Enquanto outras pessoas já sentem algumas reações como essas que citamos e, por vezes, enjoo e refluxo, em casos isolados.

Conclusão

A pimenta do reino branca é uma das especiarias que possui um aspecto comercial enorme ao redor do mundo. A produção dessa especiaria aqui no Brasil tem ganhado um patamar importante.

Além de estar presente na mesa dos brasileiros, ela proporciona diversos benefícios à saúde das pessoas. E para usufruir desses aspectos positivos, vale a pena integrar essa pimenta em seus preparos no cotidiano.

Gostou desse conteúdo? Então, compartilhe suas opiniões e comentários sobre esse tema conosco.


Compartilhe!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *