Pimenta rocoto é nativa do Peru e tem particularidades interessantes

Compartilhe!

Também conhecida como Locoto, especialmente entre os bolivianos, a pimenta rocoto é tradicional do Peru e possui inúmeras qualidades.

De uma ardência mediana para alta, entre 8 e 9, ela é muito requisitada para composição de pratos saborosos e marcantes.

É fácil de ser encontrada em países como Peru, Bolívia, Equador, Chile, Argentina, entre outros países das Américas. Esta pimenta também tem conquistado o paladar e a preferência de um contingente cada vez maior de brasileiros.

Vamos então conhecer mais de suas características, benefícios e utilidades. E, para finalizar com chave de ouro, vamos conhecer duas receitas com esta deliciosa planta.

O que é pimenta rocoto?

Pimenta rocoto é uma variedade nativa do Peru, onde se encontram registros de produção desta espécie, por povos locais, há mais de 5 mil anos.

O nome científico é Capsicum pubescens, porém, dependendo da região, ela vai ser conhecida popularmente por outros nomes como locoto, peron, canário, manzano.

Ela, ao contrário de outras pimentas ardentes, se adapta melhor a solos localizados em regiões de clima fresco e até quente.

Sua coloração tradicional é vermelha, entretanto, no México é possível encontrar uma versão de cor alaranjada. Outra curiosidade é quanto a produtividade da planta desta pimenta que, quando bem cuidada, pode produzir por mais de uma década.

A planta apresenta folhas em um tom de verde escuro e suas flores pendem para a cor roxa com manchas brancas. Podem ultrapassar os dois metros de altura.

Principais características 

De formato arredondado, tamanho médio e cor vermelha, esta pimenta chega ao tamanho aproximado de uma maça.

Suas sementes são pretas, fato raro entre as pimentas, e sua coloração muda ao longo do desenvolvimento. Quando pequena é, essencialmente, verde passando para amarelo alaranjado e finalmente vermelho, quando amadurece.

A polpa é volumosa, consistente e espessa, fazendo com que renda bastante e possa ser melhor degustada pelos apreciadores. Alguns especialistas afirmam que, internamente, ela lembra alguns tipos de pimentões.

A ardência, que não é muito forte, e o sabor agradável, tornam esta espécie ideal para o consumo cotidiano e também para o preparo de várias receitas.

Pimenta rocoto é nativa do Peru e tem particularidades interessantesPimenta rocoto é nativa do Peru e tem particularidades interessantesPimenta rocoto é nativa do Peru e tem particularidades interessantesPimenta rocoto

Benefícios para saúde

Assim como as demais espécies, a pimenta rocoto oferece vários benefícios para o nosso organismo.

A regulação do sistema digestivo é, talvez, a vantagem mais conhecida da adoção de pimentas na dieta.

As propriedades antioxidantes auxiliam no funcionamento do estômago, facilitando a digestão, além de prevenir a deterioração das células e o surgimento de doenças.

Entretanto, existem muitos outros benefícios que nem todo mundo conhece. Entre eles, podemos destacar:

  • Propriedades anti-inflamatórias e antibióticas;
  • Dilatação dos vasos sanguíneos, prevenindo problemas de hipertensão;
  • Alívio da congestão nasal e de dores, primordialmente as enxaquecas;
  • Liberação de hormônios que provocam sensações de bem-estar e prazer;
  • Enorme quantidade concentrada de vitamina C;
  • Melhoria da situação de pele machucada, irritada ou sofrendo de males dermatológicos;
  • Outras características que tornam o consumo de pimenta bastante popular são o auxílio no controle do peso e o aumento da libido.

Por se tratar de um alimento termogênico, a pimenta rocoto favorece o processo metabólico por aumentar o consumo de calorias durante a digestão. Ela também reduz o apetite, diminuindo a vontade de ingerir mais alimentos.

O aumento do desejo sexual se dá por meio do aumento dos batimentos cardíacos e a liberação de nutrientes que estimulam o ânimo e aumentam a disposição dos parceiros.

Considerado um dos principais afrodisíacos naturais, a pimenta provoca um efeito curioso que é o estímulo olfativo que aumenta o desejo.

Pimenta rocoto na culinária

A pimenta rocoto é uma das espécies, que se tem notícias, mais antigas a ser cultivada nos continentes americanos. Desde sempre, a culinária de diversos países se beneficia das qualidades desta pimenta.

O sabor único e especial faz com que diferentes estilos de culinária adotem esta espécie entre seus ingredientes. Entre os bolivianos, ela é muito popular e utilizada em inúmeros pratos como molhos, sopas, ceviche e carnes.

A textura e volume da polpa também são muito elogiadas, tornando sua massa própria para vários formatos, além de render mais.

A ardência não é exagerada, provocando calor adequado para ser apreciado sem causar mal-estar. Ao contrário de outras espécies, esta pimenta demora alguns instantes para ser plenamente percebida.

Especialistas em churrasco também têm esta espécie entre suas prediletas, para o acompanhamento de diferentes tipos de carnes.

Pimenta rocoto é nativa do Peru e tem particularidades interessantesPimenta rocoto é nativa do Peru e tem particularidades interessantesPimenta rocoto é nativa do Peru e tem particularidades interessantesPimenta rocoto

Receita de peixe com pimenta rocoto

Nesta versão vamos produzir um ceviche, que é um prato rápido, saboroso e muito apreciado na culinária andina. Entretanto, os brasileiros vêm aprendendo a apreciar esta delícia de receita nos últimos anos.

Primeiramente, vamos precisar dos seguintes ingredientes:

  • 600 gramas de filé de peixe branco;
  • 01 pimenta rocoto pequena;
  • 500 ml de suco de laranja (2 copos);
  • 200 ml de suco de limão;
  • 01 pitada de sal;
  • 250 ml de azeite de boa qualidade (1 copo);
  • 01 cebola roxa;
  • ½ maço de cocoulette.

Modo de preparo:

  1. Então, para começar, devemos cortar o peixe em pequenos pedaços finos. Logo depois, devemos cortar a cebola em tiras finas, no formato meia lua;
  2. Logo depois, pica-se a pimenta em pequenos quadrados;
  3. A seguir, em uma saladeira ou outro recipiente espaçoso. mistura-se todos os ingredientes com calma para que eles criem uma consistência homogênea;

Pronto. Agora basta servir in natura, em pequenos copos, pratos ou espalhados por torradas ou pães.

Receita de molho de pimenta rocoto

Agora vamos aprender a fazer um molho prático e delicioso com a pimenta rocoto. Primeiramente, vamos reunir os seguintes ingredientes:

  • 01 cebola média;
  • 05 dentes de alho;
  • 02 cravos;
  • 01 folha de louro;
  • 04 pimentas rocoto;
  • 150 ml de extrato de tomate;
  • 240 ml de vinagre;
  • 20 ml de azeite;
  • Sal a gosto.

Modo de preparo:

  • Comece limpando internamente as pimentas. Então, extraia todas as sementes para, em seguida, picar em pedacinhos;
  • Em segundo lugar, bata todos os ingredientes em um liquidificador. Mantenha pelo tempo necessário até conseguir uma mistura homogênea;
  • Logo depois, derrame o molho em uma panela e leve ao fogo por um período de dez a quinze minutos. Então, vá mexendo e observando até que se atinja a consistência desejada;
  • Por fim, deposite o conteúdo em vidros para conserva e leve-os à geladeira.

Agora é só aproveitar o seu molho de pimenta rocoto com seus pratos prediletos!

Compartilhe!

Comments are closed.